Pular para o conteúdo principal

Para uma mulher ousada, feminina, poderosa, culta...Que não tem medo de desconstruir para construir!

O título deste post representa o estilo de um dos designers mais espetaculares dos últimos tempos! Imagino que já suspeitem quem é!
Sim, Alexander McQueen, o nada óbvio, o artista da moda, aquele que veio para mostrar que moda é uma forma de expressão, uma arte e não uma futilidade como muitos pensam e como muitos por ai agem! Não se trata do que vestir hoje e sim o que expressarei hoje, não se trata do que está na moda agora e sim do que cai bem em mim, me faz sentir poderosa, levanta minha auto-estima e me faz expressar a imagem que quero sobre mim mesma! Isso é arte! Isso é moda por si!
Resolvi expor no post de hoje um pouco da vida deste fantástico designer, sua trajetória e mostrar um caso prático do que expus acima, uma análise de um de seus desfiles, e como McQueen mostrava nas passarelas o que ele estava expressando do mundo!



Quem foi McQueen?
Alexander McQueen, o mais novo de seis irmãos de uma modesta família londrina. Desde criança, McQueen fazia os vestidos das três irmãs quando ainda era criança. Deixou os estudos aos 16 anos para poder ajudar a família e começa por trabalhar como aprendiz de alfaiate. Na Angels and Bermans, os famosos construtores de guarda-roupas para teatro e cinema especialistas em reproduções históricas, Mcqueen aprende as técnicas de modelagem e corte do século XVI. O jovem designer trabalhou ainda com Koji Tatsuno e com Romeo Gigli, este último emMilão.
Em 1991 se formou pela pela conceituada St. Martin'sCollegeofArt& Design em Londres e apenas quatro anos depois foi nomeado sucessor de John Galliano na direção artística da casa Givenchy. Entre 1996 e 2003 foi considerado por quatro vezes o melhor designer britânico de moda do ano. Em Julho de 2003 a Rainha de Inglaterra atribuiu-lhe o título de ‘A most Excellent Commander of the British Empire’ (CBE). Em Fevereiro de 2004, após a saída de Tom Ford da Yves Saint Laurent, foi-lhe oferecido o lugar de director criativo, proposta que recusou por querer concentrar-se na sua própria marca.
Em 2010, McQueen despede-se deste mundo e deixa sua marca no mundo na moda. Depois da sua morte, a marca está sendo representada pela estilista Sarah Burton.
Vestuário como ferramenta de expressão
McQueen empregava temas não-usuais, que subvertiam regras e questionavam a realidade, apesar de serem apresentados de forma fantasiosa, levantando temas atuais.







Estética, beleza = Manifesto da realidade
Questiona a própria beleza em busca de uma beleza ideológica do bizarro para revolucionar a ordem da elegância típica da alta-costura e da grande indústria das confecções.
 (Cordeiro, 2010)
Análise de um de seus desfiles: "The Horn of Plenty"
Na mitologia greco-romana, “The Horn of Plenty”=simbologia relacionada à fertilidade, à riqueza e à abundância.
Sucata na passarela = crítica ao consumismo no auge de uma crise econômica mundial, em que algumas das tradicionais grifes de moda decretaram a sua falência, como a de Lacroix em 2009.
“The Horn of Plenty” é a crítica que McQueen fez à abundância de produtos industrializados, ao consumismo, ao descarte destes produtos após a utilização e as questões relacionadas à ecologia.
Além da cenografia, a iluminação, a trilha sonora, o ritmo dos passos das modelos na passarela, a sequência de entrada dos looks no desfile assumiam, neste caso, um papel essencial que permite a criação de uma ambiência que fortalece a mensagem, que o designer procurava transmitir.
Os editoriais de moda veiculados sobre a Semana de Moda em Paris em março de 2009, comentaram que McQueen apresentou a imagem sensual das femmes fatales dos filmes noir usando vestidos “retrôs” em preto e vermelho.
“Em meio aos destroços de objetos sucateados, as modelos desfilavam com roupas que pareciam satirizar a moda do século XX, parodiando a abundância de tecidos do New Look de Christian Dior e os ternos de tweed de Chanel intercalados com arlequins da Commedia del Arte, mescladas com criações anteriores de sua própria autoria. O desfile apresentou uma produção teatral espetacular que sugeria uma crítica ao papel na moda na sociedade em um momento de crise econômica mundial, a pior da história após 1929”


Outras coleções:













 











Comentários

  1. Curti as citações dele, são bem originais! Ainda não o conhecia! *-*

    Beijos,
    Caroline, do Criticando por Aí

    ResponderExcluir
  2. CIAO CARA...Buona Sera !
    Ho appena scoperto il tuo blog...Ti andrebbe di scambiarci follower ?
    TI ASPETTO <3
    BACIII

    MY BLOG > http://mcaruso930.blogspot.it/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Dê sua opinião!!

Postagens mais visitadas deste blog

Pão Dukan feito na Panificadora Britania

Ola Fashionistas!
Continuo navegando firme e forte na fase Cruzeiro da Dieta Dukan...Como vocês viram o resultado é inspirador e rápido (link). Esta fase admite pouquíssimos carboidratos, como o farelo de aveia, que nos permite inovar em alguns aspectos...Estes dias morri de vontade de comer pão...Procurei no Oráculo (leia-se GOOGLE), mas só vi receitas de Pão Dukan Unitário ou de Forno, nenhuma na maquininha de fazer pão.
Como ganhei de casamento uma Panificadora Britania (foto), resolvi alterar a receita de Pão Integral que vem no manual da máquina, trocndo por ingredientes permitidos pelo Dr. Dukan. Como o pãozinho ficou M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O, resolvi dividir a receitinha com vocês!



Receita original (do manual) - NÃO SERVE PARA DIETA DUKAN


ALTERAÇÃO DA RECEITA: Pão Integral Dukan (Para fazer na Panificadora Britania)

Para 600g de pão

Ingredientes:

·        1 copo de leite desnatado com 1 ovo inteiro dentro

·        1 colher de CHÁ de sal (cuidado: Meu marido colocou uma vez 1 colher de …

Enxoval bebê nos EUA: Orlando (agora com lista completa em Excel para download)

Bom gente, mais uma vez dei uma "sumidinha", pois estava viajando (delicia)...Fui para Orlando fazer o enxoval da Clarinha e vou contar aqui no blog em detalhes o que vi e o que valeu a pena.
Fiquei por lá 5 dias, foi uma delicia e uma verdadeira maratona, vocês não imaginam o quanto...Afinal, estou a 1 semana de completar 7 meses de gravidez e o pic cai muito nesta fase! Bom, vamos lá: Tudo começou com a escolha da cidade. Por que Orlando? No meu caso, o que mais pesou na decisão foi o fato de lá haver várias lojas especializadas em coisas de bebê, como a Macrobaby e Baby R us, que facilita muito a compra, uma vez que você acha tudo no mesmo lugar. A Macrobaby, por exemplo, apesar de um pouco mais cara, tem vendedoras que falam português e possui todas as marcas de carrinhos de bebê lá para você ver e testar. Com estas facilidades, eu consegui comprar tudo em 2 dias, me restando 3 dias de férias para passear nos parques!

Vale a pena fazer enxoval lá fora? Para isso, preparei …

DIY: Cole lindas pastilhas de vidro facilmente sobre seus azulejos, sem quebradeira e sujeira!

Como mencionei aqui no blog, acabaram de entregar as chaves do meu novo apto, o que significa que estou muito envolvida com decoração e design de interiores! Estamos fazendo varias modificações no apto, de forma a mudarmos com ele do jeitinho que eu e meu marido queremos!
As incorporadoras costumam a entregar os apartamentos com as áreas molhadas (cozinha, banheiros e varanda) já com pisos e azulejos. Como já estamos fazendo muitas modificações no apto e queremos nos mudar logo, resolvi evitar mais um item de reforma e quebradeiras, apesar de querer muito dar um toque especial e de cor a estas áreas! Pensei em azulejos adesivos, pastilhas adesivas, mas na verdade o que eu queria mesmo era o brilho sem igual que as pastilhas de vidro proporcionam!!
Quando fui ver as pastilhas adesivas para comprar (estava decidida a não quebrar mais uma área da minha casa), me apresentaram o Afix, um adesivo de altíssima resistência que permite que você mesma cole as pastilhas de vidro sobre o azulejo…